Saiba mais sobre a Doença de Alzheimer

Doença Alzheimer

A Doença de Alzheimer atinge cerca de 5 entre 100 idosos com mais de 70 anos no Brasil. É uma doença que ataca o cérebro e não tem cura. Muita gente ainda não tem conhecimento sobre como esta doença realmente ataca, por isso fique atento. As mudanças constantes de humor, dificuldade para fazer tarefas cotidianas, e o comportamento agressivo parecem atitudes normais nos idosos, mas podem ser sintomas de Alzheimer.

Ainda não se sabe o que causa esta doença, porém já foi comprovado que não está relacionado com envelhecimento ou com o uso do cérebro como muita gente pensa. O diagnóstico é feito através de testes. Estes testes avaliam o juízo, percepção, atenção, raciocínio, imaginação, memória e linguagem. Uma tomografia cerebral e ressonância magnética também ajudam a diagnosticar.

É importante ficar atento aos sintomas e procurar um médico para fazer o diagnóstico. Depois de diagnosticado com Mal de Alzheimer, o paciente recebe tratamento com terapia específica para a reabilitação das funções neuropsicológicas e remédios. É fundamental que o tratamento seja iniciado o mais rápido possível para evitar o avanço da doença.

Além dos cuidados médicos, é muito importante a contribuição da família. Quando perde a memória, o paciente tende a ficar muito confuso. Portanto não fique pressionando-o a lembrar de alguma coisa, simplesmente o ajude a se situar. Se isso não adiantar na hora, convide o idoso para um passeio, mude-o de ambiente.

Não esconda a situação das crianças. Conte a elas que o vovô ou vovó tem uma doença que faz com que ele perca a memória, e ainda assim estimule as crianças para participarem das atividades junto ao idoso. Tudo vai depender da maneira e do apoio que você dará ao idoso.

Outras dicas importantes: Evite confrontos, pois a doença causa irritação e agressividade que não são propositais. Faça atividades junto com a pessoa doente, mas não faça por ela. Respeite a capacidade que o idoso tem de realizar as tarefas que ainda consegue fazer. Procure evitar dar opções de escolha para o idoso com Alzheimer. Por exemplo, não pergunte que fruta ele quer comer, pergunte se ele quer uma maçã, seja direto. Também estabeleça uma rotina, isso deixa o idoso mais seguro.

E a dica principal é, mantenha sempre o bom humor, mesmo sendo difícil devido a situação. Procure manter um clima descontraído para que o idoso se sinta bem. Vale a pena também você procurar a ajuda de um psicólogo para te ajudar a passar por essa situação.

Lembrando que atividades físicas, boa alimentação, controle de diabetes entre outras práticas ajudam a prevenir a doença.

VN:F [1.9.22_1171]

Gostou do Artigo?

Classifique: 0.0/5 (0 votes votos)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *